Secretaria de Saúde realiza ação de conscientização e combate à AIDS e outras infecções no Centro de Abastecimento de Barreiras – CAB

No mês de conscientização e combate ao HIV/AIDS e de outras infecções sexualmente transmissíveis, a Secretaria de Saúde de Barreiras, através do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e da Atenção Básica do município, realizou na manhã deste sábado (11) a Ação Dezembro Vermelho na Feira Livre. As equipes de saúde realizaram testes rápidos para o HIV/AIDS, Hepatite B e C e Sífilis.

O Centro de Testagem, Aconselhamento e o Serviço Ambulatorial Especializado CTA/ SAE Edgard Pita, atende pacientes de demanda espontânea, soropositivos e população em geral na prevenção e tratamento de infecções sexualmente transmissíveis. Até o momento, mais de 12 mil pacientes de Barreiras e região Oeste fazem o acompanhamento na Unidade.

De acordo com a coordenação do CTA, nessa ação realizada no CAB, os testes rápidos foram coletados no local e o resultado que fica pronto em 15 minutos é entregue ao paciente. Em casos positivos os pacientes são direcionados à sede do CTA, que funciona na rua Dr. Augusto Ribeiro de Macêdo, Bairro Morada Nobre, de segunda a sexta-feira, das 07h às 11h30 e das 13h30 às 17h, anexo ao Centro de Saúde Leonídia Ayres de Almeida, para iniciar o tratamento.

A feirante Vânia Nascimento aproveitou a oportunidade e fez o teste. “A melhor maneira de se prevenir contra todas essas doenças é o cuidado individual de cada um. O teste foi muito rápido, não dói e é importantíssimo estarmos realizando esses testes com frequência”, disse.

Acompanhando de perto a ação ao lado da coordenadora do CTA/SAE, Ana Paula Miranda e do coordenador da Atenção Básica, Ari Donizeti, o secretário municipal de saúde destacou a importância da prevenção e o cuidado com a saúde. “Durante todo ano essa ação de conscientização e prevenção é realizada no CTA e nas Unidades de Saúde, nesse mês específico, intensificamos a Campanha com objetivo de conscientizar a população para o uso dos preservativos masculino e feminino com o intuito de evitar a transmissão tanto da AIDS e de outras infecções sexualmente transmissíveis. Sabemos que o HIV ainda não tem cura, mas tem tratamento disponibilizado pelo SUS”, destacou Melchisedec Neves.

Dircom/PMB – 11.12.2021

  • Compartilhe: