Saúde Mental de Barreiras fecha ciclo de palestras da campanha Setembro Amarelo na UFOB

O mês todo foi voltado para promoção da vida e prevenção ao suicídio com a campanha Setembro Amarelo em Barreiras. Com uma ação intersetorial, a Prefeitura através das Secretarias de Saúde, Educação e Assistência Social, promoveu nas escolas municipais e instituições de ensino, a intensificação das atividades com palestras e escuta, incentivando os jovens e adultos a buscarem ajuda psicológica quando necessário.

O fechamento da programação de Prevenção e Promoção da Saúde Mental aconteceu nesta quarta-feira, 28, na Universidade Federal do Oeste (UFOB), com a presença das equipes de profissionais da Coordenação de Saúde Mental, Atenção Básica de Saúde, CAPS AD, CAPS II e do Centro de Referência de Assistência Social –CRAS II. No auditório, os professores, servidores e técnicos acadêmicos foram convidados a interagir e falar sobre os mecanismos para reconhecer os seus sentimentos, seu verdadeiro “Eu” e desenvolver as suas habilidades socioemocionais com maior segurança.

Recepcionados na UFOB pela Superintendente Administrativa do Campus, Adriana Migliorini Kieckhofer, o diretor de Ações Afirmativas e Assuntos Estudantis, Adriano Rodrigues Brandão e as assistentes sociais Elisabete Dias, Gracinilda Boa Sorte, Naiara Vieira, os profissionais que atendem nos equipamentos, explicaram um pouco sobre o atendimento da rede socioassistencial e saúde mental no município. .

“Considero uma oportunidade de interagir, trocar experiência e ouvir o outro e a si mesmo. Estamos em uma Universidade que busca agregar conhecimento, ciência e tecnologia, mas não podemos esquecer que somos milhares de pessoas nesse espaço, então é preciso muita humanidade, contato e apoio. Saber como identificar pessoas depressivas e que precisam de ajuda, não só em setembro, mas durante o ano todo”, disse Adriana Migliorini.

Abrindo o encontro, o professor de musicoterapia no CAPS II, Marco Antônio envolveu os participantes, mostrando os benefícios da música durante processos de cura emocional. Logo após, o educador físico Cesar Luiz Luchesse explicou sobre o impacto positivo dos exercícios físicos na saúde mental, liberação de hormônios e interação social. O curta-metragem “O valor da sua vida em uma história”, de Aleno Oliveira também foi exibido para chamar atenção na mensuração da vida como um todo.

O psicólogo Emannuel iniciou a roda de conversa lançando o desafio: O que a vida tem significado para você?. Ouvindo atentamente os participantes, explicando através da Psicologia sobre os medos, o pânico, relacionamentos e a importância de valorizar o Eu interior, abriu um espaço para reflexão e diálogo sobre o que cada um sentia naquele momento.

“Nossa meta é valorizar a vida, seus propósitos, entender que somos únicos e temos que ter objetivos para viver. Quando se esquece disso, começa uma vida vazia,  a busca no outro pela felicidade e isso não é saudável”, lembrou o psicólogo.

Levando a mensagem de positividade e prevenção ao suicídio as escolas municipais da sede e do campo, a coordenadora municipal de Saúde Mental, Denny Samper, agradeceu o empenho da equipe intersetorial. “Vivenciamos muitas experiências, união e trabalho durante essa campanha do Setembro Amarelo. Colocamos nossos equipamentos à disposição da população para auxiliar, dar apoio, conversar para que tenhamos mais valorização à vida. A cada profissional da saúde, da assistência social e educação o nosso agradecimento, fechamos nossa programação com a sensação de dever cumprido e prontos para continuar nossa caminhada durante o ano”, finalizou Denny.

Na oportunidade, a coordenadora de Saúde Mental fez  o convite para o II Pedal pela Vida, que será realizado nesta sexta-feira (30) com saída da Câmara de Vereadores até a UFOB, às 6h.

Dircom/PMB- 28.09.2022

  • Compartilhe: