Saúde Humanizada: Profissionais da Secretaria de Saúde participam do Projeto “Roda-Hans” em Barreiras

A Carreta de Saúde – Hanseníase realiza diagnósticos e manejo clínico nos dias 12 e 13 na Praça Castro Alves.

Com objetivo de estimular a participação da população em ações de promoção à saúde e diagnóstico precoce da hanseníase, o município de Barreiras, através da Secretaria Municipal de Saúde, está recebendo o projeto “Roda-Hans”, Carreta de Saúde – Hanseníase. Os atendimentos à população tiveram início nessa manhã de terça-feira (12) e segue até amanhã (13) na Praça Castro Alves.

De iniciativa do Ministério da Saúde, em parceria com o Núcleo Regional de Saúde (NRS/Oeste), DAHW Brasil, da Novartis Brasil e Secretaria de Saúde de Barreiras, o Projeto Roda – Hans capacitou na última segunda-feira (11), no auditório da Universidade Federal do Oeste (UFOB), os médicos e enfermeiros que atuam na rede de Atenção Básica de Saúde do município, com a meta de ofertar um atendimento qualificado nas consultas diárias. Também participaram da capacitação, os profissionais de Angical, Catolândia, Baianópolis, São Desidério e Luís Eduardo Magalhães.

De acordo com o médico da FUNASA vinculado ao Ministério da Saúde, Luciano Burdmann, a Carreta de Saúde – Hanseníase, possui quatro consultórios e um ambulatório. Ele alerta ainda, que o Brasil é o segundo do mundo em incidência da doença, considerada elevada.

“São mais de 130 mil casos por ano de hanseníase, e a proposta é justamente diminuir esses índices com a capacitação dos médicos da atenção básica, que estarão preparados para o diagnóstico precoce e o tratamento, visando assim, o controle e a eliminação dessa doença. A carreta identifica os casos e encaminha para o município iniciar o tratamento adequado, salientando que a hanseníase não é hereditária, e sim, uma doença infecciosa, transmitida por via respiratória, por isso, é importante iniciar o quanto antes o tratamento”, destacou.

Em Barreiras, os profissionais que atuam nas 39 unidades da Atenção Básica estão aptos para atender e fazer o primeiro diagnóstico da hanseníase. O secretário municipal de saúde, Anderson Vian, visitou a estrutura no primeiro dia de atendimento ao público, acompanhado da subsecretária Larissa Barbosa, do médico José Oliveira e da coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Doracir Madalena. O secretário destacou que o atendimento realizado na Unidade Leonídia Ayres é referência no tratamento da doença no município.

“A Prefeitura de Barreiras recebeu com muita presteza o Projeto “Roda-Hans”, um momento importante para capacitar os médicos que trabalham diretamente com os pacientes. No nosso município, nos preocupamos muito com o tratamento da hanseníase, assim, na Unidade Leonídia Ayres, a população pode iniciar o tratamento, que é realizado pelo SUS e totalmente gratuito. A hanseníase tem cura, e só no início desse ano, onze pessoas iniciaram o tratamento, já em 2018, foram diagnosticadas cerca de 115 pessoas com hanseníase em Barreiras, por isso, precisamos orientar cada vez mais a população para que o combate a essa doença seja eficiente”, destacou o secretário. 

  • Compartilhe: