Quando o conforto do lar se transforma em ambiente de violência, denuncie

Rede de proteção à mulher divulga vídeo para incentivar a denúncia e o combate à violência doméstica

O ambiente doméstico tem sido um verdadeiro pesadelo para as milhares de mulheres vítimas da violência no Brasil. Durante a pandemia, o isolamento social pode ser um fator importante na diminuição das denúncias feitas à rede de proteção. Por isso, a Prefeitura de Barreiras por meio da Secretaria de Assistência Social e Trabalho e apoiadores, lançou uma campanha informativa para divulgar todos os veículos de atendimento e telefone para denúncia disponíveis em forma de vídeo.

“Com o agressor dentro de casa e a mulher sem poder sair à procura do atendimento necessário, fica mais difícil ocorrer a denúncia. Como forma de combater a violência e o feminicídio neste período da pandemia do novo coronavírus preparamos esse vídeo com apoio dos Centros de Referência de Assistência Social, em que, sem som todos podem visualizar os números, endereços e agentes envolvidos nesses atendimentos”, informou a secretária de assistência social, Karlúcia Macêdo.

A ação foi desenvolvida em conjunto com a participação da Defensoria Pública, Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher – DEAM, Centro de Referência de Atendimento à Mulher – CRAM, Conselho Tutelar, Ronda Maria da Penha (Polícia Militar da Bahia), Centros de Referência de Assistência Social – CRAS, Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS e Polícia Civil.

Segundo a coordenadora do CRAM, Fabíola Vian, as vítimas podem obter contato com a equipe na sede e no atendimento via whatsapp que funciona também no período noturno. “Durante a pandemia, estamos realizando o atendimento presencial das 7:30h até às 13:30h e por telefone das 7:30h às 23h, e os acompanhamentos estão sendo monitorados pelo celular, para evitar que as pessoas saiam de casa nesse período”, explicou a coordenadora.

Veja os números para denúncia: Disque 100 – Disque 180 – Policia Militar – 190 – CRAM – 36110264 / 999568240 – DEAM 3613 9860 – Defensoria Pública – 129.

  • Compartilhe: