Inspirado no empreendedorismo, projeto “Espelho Mágico” tem mudado a vida de estudantes do EJA, em Barreiras

Sem emprego fixo e buscando oportunidade de mudar de vida, Marlene Pereira de Souza, estudante do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Colégio Municipal de Aplicação Octávio Mangabeira Filho, no Loteamento Rio Grande, é uma das mulheres que viram no projeto “Espelho Mágico”, uma opção para driblar o desemprego e dessa forma assumir uma condição social mais produtiva. A estudante conta que soube, por intermédio de uma colega, que um grupo de empresárias com apoio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer estava disponibilizando, de forma gratuita, o curso de bandejas espelhadas decoradas e resolveu participar da capacitação.

“Já nos primeiros dias do curso senti que essa poderia ser uma saída para a crise financeira. Estou adorando as oficinas, aprendendo trabalhar e transformar um pedacinho de espelho em uma bandeja linda. Antes mesmo de concluir o curso, eu e meus amigos já estamos recebendo encomendas, e isso só foi possível porque além de aprender uma atividade, sou estimulada diariamente a me tornar empreendedora”, comemorou Marlene, mostrando uma das peças produzidas.
A empresária Elisângela Machado, proprietária da Cristalis Design em Vidros, faz a doação dos espelhos. Ela e mais cinco empresárias criaram o projeto Espelho Mágico, que atualmente capacita 30 estudantes.

“Essa ideia faz parte da conclusão do curso Liderar o Futuro do Sebrae, e a partir daí, procuramos a Secretaria de Educação e a gestão da Escola Octávio Mangabeira para inserir nosso projeto social Espelho Mágico, que tem como foco abrir perspectivas de futuro e principalmente despertar nas mulheres e homens do EJA, o lado profissional. Durante as oficinas, estamos doando todo material de aprendizagem e eles já começam a vender suas peças, mas quando finalizarmos o projeto, eu já garanti a continuidade da doação dos espelhos, para que continuem, tornando as bandejas espelhadas uma fonte de renda fixa”, comentou Elisângela.

O investimento pessoal nos aprendizes são rotineiros, e para induzir as vendas, marketing e estrutura de custos, a consultora do Sebrae, Mayara Ledo fez uma palestra nesta terça-feira, 05, no auditório da escola envolvendo as famílias dos novos empreendedores. A diretora do colégio, Neuma Araújo, elogiou a ação e garantiu que a unidade escolar está aberta para receber essas iniciativas.

“Percebemos claramente que a autoestima dos estudantes do EJA 1 e 2 melhorou, as mulheres se sentem mais confiantes e capazes de mudar sua própria vida, ver pessoas já aposentadas e aprendendo uma nova atividade é enriquecedor. Recebemos essas oficinas de capacitação de braços abertos, com a expectativa que mais iniciativas sociais abracem a população de nosso município”, finalizou a diretora.

  • Compartilhe: