Encontro traz técnicas de manejo e cuidados na criação de peixes em tanques escavados

Durante a terça-feira, 15, piscicultores de Barreiras e região se reuniram no Centro Cultural Rivelino Silva de Carvalho para discutir o manejo e controle de qualidade na piscicultura. O encontro técnico foi promovido pela Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria de Agricultura e Tecnologia, com o apoio de associações, cooperativas e entidades ligadas à cadeia produtiva do peixe, além da Pratigi Alimentos, que viabilizou a vinda do palestrante, Fernando Kubitza, que é doutor em aquicultura.

O objetivo do encontro foi dar ferramentas para que os piscicultores fortaleçam a atividade na região com o beneficiamento de peixes como tambaqui e tilápia com o intuito de mantê-los no cardápio do consumidor, durante todo o ano. Segundo o secretário municipal de agricultura, José Marques, a gestão municipal vem incentivando os produtores com cursos, apoio técnico e eventos direcionados.

“Hoje é dia de dar continuidade às capacitações a esta cadeia produtiva que é tão importante na nossa região. Este ano, realizamos capacitações e cursos com os piscicultores nas propriedades, promovemos o festival gastronômico voltado à produção de pratos com o peixe da região, além de receber os produtores para o comércio na nossa Vila do Peixe, que é implantada todos os anos durante a Semana Santa. Todas essas ações de apoio são possíveis, por meio do Projeto Vale Produtivo, que é realizado pela Prefeitura de Barreiras, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Agricultura e Tecnologia”, destacou o secretário José Marques.

Compondo a mesa de abertura, além da técnica da Codevasf Walkyria Feitosa, o representante da Pratigi Alimentos, Marcelo de Oliveira destacou que o Oeste tem potencial para dobrar a produção e precisa se preparar para atender demandas futuras que chegarão com a instalação da beneficiadora de pescado.

“Foi uma conquista para nós a vinda do professor Kubitza, nossa região tem bastante potencial em produção. Está sendo articulado junto ao Banco Mundial e ao Governo do Estado a instalação de uma unidade de beneficiamento, então é importante nos capacitarmos para produzir com mais intensidade, com mais conhecimentos dessas técnicas de manejo, assim poderemos avançar ainda mais”, enfatizou.

Fernando Kubitza trouxe aspectos relevantes da piscicultura com foco nas características das localidades, produção de peixes em tanques escavados, qualidade da água, produtividade, equipamentos, manejo e bioflocos. Além de sugerir, tirar dúvidas de estudantes e produtores presentes no encontro.

“Teremos aqui a oportunidade de desmistificar um pouco o controle da qualidade de água, que é relativamente simples fazer as análises de água e medições. Esse é um aspecto importante para quem produz em tanques escavados, aqui na região a água já é bem alcalina, que é uma característica do Cerrado”, destacou.

  • Compartilhe: