Centro Educacional Tarcilo Vieira de Melo faz exposição de releitura de arte com inspiração na infância, em Barreiras

Assim como existem diversas interpretações possíveis para uma mesma obra de arte, há várias possibilidades de releituras. E nas últimas semanas de outubro, os estudantes do Centro Educacional Tarcilo Vieira de Melo, puderam compreender que produzir uma releitura de obras artísticas de pintores brasileiros permite a imaginação, criatividade e cores presentes na infância.

O projeto Exposição de Arte Gabriela Lopes Ramalho, esteve exposto no pátio da unidade escolar nesta segunda (7) e terça-feira (8) para apreciação da comunidade escolar. O projeto é em homenagem à memória da estudante do 2º ano, Gabriela, que faleceu em outubro, vítima de acidente automobilístico. As atividades envolveram a equipe pedagógica e estudantes, na produção de uma releitura através da visão dos pintores Romero Brito, Ivan Cruz, Ricardo Ferrari, Candido Portinari e Tarsila do Amaral.

“Foi um momento mágico trabalhar com nossas crianças a arte. Eles desenvolveram habilidades de percepção, observação, imaginação e até conseguiram ampliar seu universo cultural. Essa homenagem a nossa querida Gabriela, ficará marcada”, afirma a coordenadora pedagógica Jânia Cardoso dos Santos.

Durante o projeto, eles utilizaram pintura em telas, tecidos, papel, potes plásticos, além de recortes e colagens. No 3° ano, o pequeno Gustavo se inspirou com suas figuras coloridas, alegres, bem-humoradas e de apelo popular e comercial baseado nas obras de Romero Brito. “Foi muito legal conhecer os pintores, saber da história de cada um e depois apresentar meu trabalho”, disse o estudante.

Segundo a diretora geral Alessandra Teixeira, a exposição é uma proposta de releitura que se baseia em um conhecimento prévio dos artistas e suas obras: a época em que ele viveu, sua biografia, artistas que o influenciaram, o tema da obra e de outros trabalhos de sua autoria, a técnica utilizada, sua visão crítica sobre a sociedade e qual mensagem desejava transmitir.

“Conseguimos imergir o universo da imaginação e da arte. Eles aprenderam a se concentrar, trabalhar em equipe, testar diferentes materiais, exercitar a coordenação motora fina e estimulação de toda a sua potência criativa. Agradecemos o empenho da coordenação pedagógica, professores e estudantes que atuam como protagonistas de sua aprendizagem e nada pode ser mais enriquecedor do que isso”, ressaltou a diretora.

Dircom/PMB – 08.11.2022

  • Compartilhe: