quinta-feira, 20 de abril de 2017
22º
32º
Parcialmente Nublado

Secretaria de Assistência Social apresenta equipes de estagiárias que atuarão junto aos projetos sociais de Barreiras

A quarta-feira, 19, foi dia de percorrer os Centros de Referência de Assistência Social – Cras de Barreiras e formalizar o processo de estágio firmado entre a Prefeitura e a Faculdade São Francisco – Fasb. Sob a coordenação da secretária de assistência social, Gabriela Nogueira e a gestora de estágio da faculdade, Fabiana Grossi, acadêmicas do 9º semestre de Psicologia conheceram os locais onde atuarão a partir da próxima semana.

A primeira parada foi no Cras da Santa Luzia que atende, além das famílias do bairro, moradores de outros 15 bairros adjacentes e de nove localidades da zona rural. Como público alvo dos atendimentos estão famílias que se encaixem em critérios de vulnerabilidade e necessitem acompanhamento de equipes formadas por psicólogos, assistentes sociais e pedagogos.

“Para conseguir uma intervenção de qualidade, precisamos conhecer os territórios onde estamos instalados. Conhecer os tipos de vulnerabilidade social presentes e que precisam ser enfrentados com abordagens adequadas e isso somente se realizará caso as equipes dos Cras construam vínculos com as comunidades e que estas equipes se reconheçam como parte destes lugares nos quis atuarão estabelecendo um diálogo franco com as famílias. O serviço público ganha com as novidades trazidas pelas pesquisas, por sua vez, a universidade ganha com a prática e a vivência materializadas em resultados”, explica Gabriela.

A coordenadora de estágio da Fasb reforçou o depoimento da secretária dizendo que a partir da próxima semana as equipes estarão atuando junto às comunidades de Barreiras, buscando a aproximação com as famílias, conhecendo suas fragilidades, vulnerabilidades, mas, principalmente, suas potencialidades. “A gente só conhece quando a gente sai e participa. Estes contatos acolhem e são a porta de entrada para conhecermos os problemas sociais”, explica Grossi.

No Centro de Referencia Especial para População de Rua – Centro POP, a equipe do serviço, com o apoio dos estagiários, fará um trabalho de construção de abordagens coerentes para esta intervenção especifica, criando assim, vínculo de respeito com a população de rua e a reconstrução dos vínculos familiares desta população. “A proposta trazida pela secretaria fará a diferença em nossa cidade, uma política de resgate dos direitos do cidadão, e, mais, de traçar o perfil da população vulnerável aqui existente”, diz a coordenadora do Centro, Edna Souza.

Ainda na quarta-feira, no período da tarde foi a vez do Cras da Morada da Lua abrir as portas para as equipes de estágio. Todo trabalho realizado pelas acadêmicas seguirá um planejamento pré-estabelecido e de comum acordo com a política de trabalho da Secretaria de Assistência Social de Barreiras e contará com a supervisão da coordenação de estágio da faculdade.

  • Compartilhe: