Barreiras: Governo Municipal discute trafegabilidade das Rodovias Federais

Em reunião na tarde dessa segunda-feira, 07, o prefeito Zito Barbosa e representantes da administração pública barreirense receberam a economista Leilane Marculino da empresa contratada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes – DNIT, para discutir a viabilidade técnica, econômica e ambiental das rodovias federais que atravessam e margeiam o município de Barreiras. Leilane Marculino, coletou dados junto ao executivo com o objetivo de diagnosticar o perfil sócio econômico local e a expansão das rodovias.

“As rodovias precisam se adequar aos municípios sem que a eficiência seja perdida, isso inclui a melhoria da travessia urbana com criação de passarelas e do anel viário. Nesta etapa, o intuito é conhecer a cidade, os problemas das rodovias que passam pela cidade, assim como as perspectivas de crescimento com foco nos aspectos social e econômico”, esclareceu a Leilane Marculino.

Entre as preocupações do poder público estão a trafegabilidade, segurança e eficiência das BRs que funcionam como escoamento da produção agrícola e em diversos pontos acesso aos bairros da zona urbana e comunidades rurais.

“Barreiras continua em pleno crescimento, a construção do anel viário, desafogou bastante o centro, mas em trechos das BR – 135 e BR – 242 ainda não há acostamento o que torna o trafego perigoso. É importante a construção de vias paralelas, principalmente para dar acesso aos bairros com segurança aos pedestres e veículos, sabemos também da necessidade de alternativas que possam ser implantadas com mais rapidez garantindo a redução de acidentes”, destacou o prefeito Zito Barbosa.

O secretário municipal de infraestrutura e obras João Sá Teles, a subsecretária de administração e planejamento Marileide Carvalho e a vice-prefeita Karlucia Macêdo estiveram na reunião que pautou ainda perspectivas de crescimento com a construção da ferrovia, expansão dos empreendimentos habitacionais e mobilidade urbana.

As informações farão parte do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental – EVTA do DNIT para rodovia BR – 242 e seus subtrechos.

  • Compartilhe: